quinta-feira, 25 de junho de 2009

MACACO? ELES SEGUEM NA CONTRAMÃO...

Se Maxi López chamou mesmo o Elicarlos de “macaco”, só os dois e Deus sabem. E quem mais estivesse perto o suficiente para escutar. E se ele fez mesmo isso, continuará negando até a morte, é claro.




Não é a primeira vez que isso acontece nos campos. Há pouco tempo tivemos outro caso assim, mas sem queixa registrada na delegacia. E o acusado também era um argentino. Sem falar nos muitos casos anteriores.



É lamentável e incompreensível essa intolerância que se vê por aí. Intolerância de todas as ordens: religiosa, sexual, racial, enfim. Em pleno século 21, em pleno ano 2009, ainda existem pessoas preconceituosas e racistas. O tempo avança, tudo evolui e essas pessoas seguem na contramão. Seguem “involuindo”.



A insistência em permanecer na obscuridade de um sentimento racista e intolerante demonstra a ausência da inteligência, da evolução e da dignidade. E revela a ignorância e a arrogância que lhe conferem a “certeza” de ser superior ao outro.


Se você é pai ou mãe, cuidado com palavras e atitudes relacionadas às religiões, opções sexuais, negros, brancos, índios, nordestinos e etc. Lembre-se que o exemplo é o melhor dos mestres. E não esqueça que o futuro é sempre uma surpresa...



Se você é daqueles que sofrem de homofobia, pense que seus filhos podem optar pela homossexualidade. Se você é católico apostólico romano e condena os evangélicos ou os espíritas, lembre que seus filhos ou netos podem envolver-se afetivamente com alguém que siga uma dessas religiões e, até mesmo, se converter a uma delas. Por que não? E se você é uma dessas pessoas que tem horror às pessoas negras, índias, nordestinas ou brancas, lembre-se que seus filhos podem se apaixonar por uma dessas pessoas. Ou até mesmo você. O amanhã é um mistério. E a regra de ouro da vida é tão simples... “Não faça aos outros, o que não gostaria que fizessem a você”. Pense nisso.




Vamos fazer tudo para deixar um mundo melhor para nossos filhos. Mas não vamos esquecer de fazer tudo para deixar filhos melhores para o mundo...

2 comentários:

Regina Fernandes disse...

É preciso que haja mais respeito às diferenças individuais e isso está cada vez mais difícil. É lamentável que a cada dia aumentem os casos de intolerância entre as pessoas simplesmente porque se recusem a conversar de forma equilibrada, ponderando as múltiplas facetas do ser humano. Precisamos ter consciência de que não somos os donos da verdade e de que não existe uma única verdade ou uma única forma de ser.

Bjs

NICE PINHEIRO disse...

Pois é Regina, isso me tira do sério, sabia? Aff! Que gente é essa??? Credo...